black-friday-artigo-maeztra

Black Friday 2020: vendas online crescem até 148%

Sucesso no ambiente online em diversos setores vai além da quarentena, principalmente durante a Black Friday.

Vender pela internet pode ter sido a melhor maneira que muitas empresas e marcas encontraram para manter suas atividades durante o longo período de confinamento que o mundo precisou enfrentar. Porém, mais do que apenas suprir uma necessidade momentânea, o comércio online tem, a cada ano, provado ser vetor para aumento de faturamento, fidelização de cliente e valorização da marca. A Black Friday deste ano é mais uma prova da força do ambiente online nas vendas de diversos segmentos.

Um dos eventos do varejo mais aguardados do ano, seja por consumidores ou lojas, a Black Friday 2020 chegou a ser vista com desconfiança devido ao ano totalmente atípico. Os números mostram, entretanto, que a força do ambiente online continua crescendo. Houve crescimento de 25,1% em relação ao mesmo intervalo do ano passado, de acordo com dados da Ebit/Nielsen. Vendas somaram mais de R$ 4 bilhões, mas alguns setores viram seus números praticamente explodirem.

Veja como nossos clientes performaram na Black Friday 2020.

Black-Friday-artigo-para-casa-triplicou-faturamento-

A Maeztra analisou alguns dados com base na performance de diversas empresas das quais cuidamos da evolução de suas lojas online. Mais do que boas vendas, constatamos um fortalecimento inclusive de setores ainda não tão tradicionais no ecommerce. O segmento de Artigos para Casa, por exemplo, triplicou o faturamento em novembro em comparação com outubro. Ainda que o isolamento social tenha contribuído para um crescimento tão expressivo, os números também mostram uma tendência de adesão natural ao comércio online.

Outros setores, ainda que mais adaptados ao ambiente online, viram suas vendas decolarem. A maior taxa de crescimento em receita foi do setor de vestuário, especificamente de Bolsas, Calçados e Acessórios, que cresceu em média 148% na comparação entre outubro e novembro. Na comparação da semana pré-Black Friday com a semana do evento, o setor de artigos eletrônicos, um dos mais tradicionais no ecommerce, teve um crescimento considerado apenas razoável em sua taxa de conversão (23%). Porém, no mesmo período, o tráfego orgânico nos sites do segmento teve crescimento de 56%. Ofertas menos atrativas ou estoque insuficiente para a demanda podem ser alguns dos motivos para que o crescimento em conversão não tenha acompanhado o de busca. De toda forma, são dados que indicam que havia interesse do consumidor.

Farma foi o segmento que mais cresceu na Black Friday 2020 em comparação a 2019.

black-friday-farmacia-aumenta-faturamento-em-67%

Já o setor de cosméticos teve uma performance totalmente oposta. Foi o segmento com o maior crescimento em taxa de conversão no comparativo semanal, chegando a 98%. Esse sucesso todo não é explicado apenas pela quarentena. Uma prova disso é o setor de saúde (farmácias). Um dos que mais cresceram no ambiente online durante todo o ano por conta da pandemia, ainda assim registrou aumento de 6% no faturamento em novembro em relação à média de faturamento dos demais meses do ano de 2020. Pode não parecer muito, mas no comparativo com a Black Friday de 2019, o segmento foi o que teve o maior crescimento em receita: 67%.

Muitos dados também revelam que o trabalho das empresas na Black Friday precisa estar alinhado com as expectativas do consumidor. Assim, quanto melhor as promoções e condições durante o evento, maior possibilidades de vendas. Podemos ver isso ao analisarmos os dados do setor de vestuário. No comparativo da Black Friday do ano passado com a de 2020, o segmento teve aumento médio de 67% em taxa de conversão. Porém, foi também o que teve a maior queda em ticket médio (57%). Os dois dados juntos sugerem que as promoções do setor provavelmente estavam mais atrativas este ano do que em 2019, podendo ser uma das hipóteses para a queda em ticket médio ao mesmo tempo em que as conversões aumentaram. 

Se por um lado o comportamento dos consumidores teve uma mudança por conta da quarentena, os dados da Black Friday indicam que o ambiente online passa a ser visto como uma opção permanente que vai além de uma alternativa sazonal.

On Trend

Nossos Insights