Natal 2020: aumento de conversão chegou a 197%

Números continuam expressivos mesmo após alta de vendas na Black Friday

Novembro e dezembro podem ser considerados os meses mais ativos no comércio online. Isso porque os dois principais eventos do ano para o e-commerce se dão nesse período. Em novembro, a Black Friday trouxe números incríveis. Por isso, para manter o bom desempenho nas vendas depois de uma data tão especial, só com outro evento único. Esse é justamente o caso, claro, do Natal 2020. Mesmo sendo talvez a principal data do comércio no ambiente físico também, é no online que a conversão acaba tendo uma performance especial. Portanto, quem possui loja virtual teve um final de ano pra lá de positivo. Esse resultado, mesmo tendo todas as questões do isolamento social como fator determinante para o crescimento, não se justifica apenas por conta do ano ter sido atípico. 

Na verdade, a adesão de consumidores ao ambiente online não apenas continua crescendo, como já é algo inserido no hábito de consumo do brasileiro. Tanto que as vendas do e-commerce no Brasil em 2021 devem crescer 26%, atingindo um faturamento de R$ 110 bilhões, de acordo com a Ebit|Nielsen. Essa previsão já encontra ecos nos números do Natal de 2020. Outra pesquisa, também da Ebit|Nielsen, realizada no quarto trimestre com consumidores que compraram online indicou que 95% pretendiam continuar com o hábito. Isso ficou claro com os números expressivos de vendas na última grande data do calendário, de acordo com alguns dados analisados pela Maeztra. Para isso, usamos como base a performance de diversas empresas das quais cuidamos da evolução de suas lojas online.

Vestuário, artigos religiosos e para casa: campeões do Natal 2020

Dois segmentos se destacaram no comparativo de dezembro de 2020 (dos dias 1 a 23, período considerado de compras para a data) com o mesmo período anterior, que foi o mês da Black Friday: vestuário teve aumento de 197% em taxa de conversão; o outro foi o de artigos religiosos, que teve aumento de 176% em sua taxa de conversão. Os números mostram não apenas que as vendas foram significativas, mas que a confiança dos consumidores em realizar compras no ambiente online também está cada vez mais consolidada. Isso é demonstrado também com o crescimento do setor de cosméticos que, ainda que mais tímido, também é expressivo, chegando a 17%

Alguns setores, por outro lado, tiveram seu pico de vendas na Black Friday. Isso, porém, não significa que suas vendas no Natal foram desanimadoras. O setor de artigos para casa, por exemplo, performou melhor em novembro, mas ainda assim, teve aumento de 87% em taxa de conversão em dezembro, quando comparado com o Natal de 2019. Esses dados vão ao encontro da expectativa de aumento de vendas para 2021, provando que o setor online continua crescendo independentemente do período do ano. Isso porque, ainda segundo os números da Ebit|Nielsen, os dados de 2021 virão acompanhados de um aumento de 16% no número de pedidos, chegando em 225 milhões. Além disso, a expectativa é de uma expansão de 9% no valor médio das vendas, que deverá passar para R$ 490.

Crescimento constante

Essa expectativa está ancorada nos bons números deste ano. De acordo ainda com os números levantados pela Maeztra, o setor de cosméticos cresceu quatro vezes em taxa de conversão em comparação com o Natal do ano anterior, aumentando o faturamento em 33%. Já o segmento de vestuário teve crescimento de mais de 30% em faturamento na comparação. Além disso, viu sua taxa de conversão aumentar 105%

 

Os números são bons mesmo em setores onde a Black Friday tem o costume de performar melhor. Assim, como esperado, a compra de artigos eletrônicos foi mais forte durante o mês de novembro, mas não foi mal no Natal: manteve estabilidade na taxa de conversão e uma queda de apenas 7% em relação ao mês anterior. Só que, ao vermos os dados da Black Friday, essa queda não quer dizer que seja um resultado ruim. Na comparação da semana pré-Black Friday com a semana do evento, o setor teve um crescimento de 23% em sua taxa de conversão e viu o tráfego orgânico nos sites do segmento teve crescimento de 56%. Com esses números, o Natal também pode ser considerado satisfatório. 

 

Dois meses seguidos de aumento em vendas e conversão mostram que o ambiente online não está apenas sendo considerado por conta do ano atípico, mas já virou um hábito para o consumidor brasileiro. Que venha 2021!

notícias e insights

Confira as principais novidades da Maeztra e também do mundo do e-commerce.

notícias e insights

Confira as principais novidades da Maeztra e também do mundo do e-commerce.

notícias e insights

Confira as principais novidades da Maeztra e também do mundo do e-commerce.